Nós ligamos para você

Preencha os dados abaixo para que um de nossos profissionais de atendimento ligue para você:

x

Bill Gates e o coronavírus: 13 livros e séries que co-fundador da Microsoft recomenda para 'escapar' de realidade da pandemia

Em tempos de isolamento social, como os que vivemos hoje, a leitura e assistir boas séries e filmes é uma ótima pedida.

Por isto separamos algumas dicas que recentemente Bill Gates, recomendou para escapar da realidade da epidemia, para desconectar e ter boas reflexões e aprendizados.

Gates é considerado a segunda pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna estimada de cerca de US$ 106 bilhões, segundo a revista americana Forbes

Confira as dicas dele:

Livros:

 

  1. The Choice (lançado no Brasil como A Bailarina de Auschwitz, pela editora Sextante), de Edith Eger: "Trata-se, em parte, de um livro de memórias da autora e um guia para processar o trauma" , diz Gates.
  2. Cloud Atlas ( Atlas de Nuvens, ed. Companhia das Letras), de David Mitchell: é um romance do "melhor e ao pior da humanidade".
  3. The Ride of a Lifetime, de Bob Iger, com "as lições aprendidas em 15 anos como CEO da The Walt Disney Company" (Iger passou o cargo para Bob Chapek em fevereiro passado), é o "melhor livro de negócios" que Gates leu nos últimos anos.
  4. The Great Influenza, (A Grande Gripe, ed. Intrínseca) de John M. Barry: é um livro de história da pandemia da gripe espanhola de 1918. Apesar de transcorridos mais de 100 anos, "é um bom lembrete de que ainda estamos enfrentando muitos dos mesmos desafios ", diz Gates.
  5. Good Economics for Hard Times, de Abhijit V. Banerjee e Esther Duflo: Os autores são, juntamente com Michael Kremer, os vencedores do Prêmio Nobel de Economia de 2019, e o livro trata de desigualdade e divisões políticas.
  6. The Headspace Guide to Meditation and Mindfulness (O Guia Headspace para Meditação e Mindfulness, ed. BestSeller)de Andy Puddicombe: "Durante anos, eu era cético em relação à meditação. Agora faço sempre que posso", diz Gates em seu blog.
  7. Moonwalking with Einstein (A Arte E A Ciência De Memorizar Tudo, ed. Nova Fronteira), de Joshua Foer: é um livro sobre como a memória funciona e técnicas para otimizá-la.
  8. The Martian (Perdido em Marte, ed. Arqueiro), de Andy Weir: um romance que virou filme, estrelado pelo ator americano Matt Damon. Sua trama tem semelhanças com o tratamento do novo coronavírus, analisa Gates.
  9. A Gentleman in Moscow (Um Cavalheiro em Moscou, ed. Intrínseca), de Amor Towles: romance sobre um homem que está trancado em seu prédio, "uma situação que agora parece muito parecida à que estamos vivendo", diz Gates.
  10. The Rosie Trilogy, (dois livros da trilogia foram lançados no Brasil pela editora Record: O Projeto RosieO Efeito Rosie) de Graeme Simsion: Trilogia "para rir alto", descreve Gates. "O protagonista descobre que ele não é tão diferente dos outros. Melinda (Gates, mulher de Bill Gates) me recomendou, sou grato a ela por isso", assinala.
  11. The Best We Could Do (O Melhor que Podíamos Fazer, ed. Nemo), de Thi Bui: é um "romance profundamente pessoal que explora o que significa ser pai e refugiado", diz Gates.
  12. Hyperbole and a Half: Unfortunate Situations, Flawed Coping Mechanisms, Mayhem, and Other Things that Happened (Hyperbole and a half: Situações Lamentáveis, Caos e Outras Coisas que Me Aconteceram, ed. Planeta), de Allie Brosh: Esse é outro livro para rir muito. "Divertido e tremendamente inteligente", diz Gates sobre a obra, que destaca os contratempos da vida cotidiana.
  13. What If?: Serious Scientific Answers to Absurd Hypothetical Questions (E Se? - Respostas científicas para perguntas absurdas, ed. Companhia das Letras) e XKCD Volume 0, ambos de Randall Munroe: "Este ex-engenheiro da Nasa transforma lições de ciência não convencionais em quadrinhos super atraentes", diz Gates.

Séries:

Entre as séries de televisão, ele recomenda A Million Little Things (Um Milhão de Coisas), um drama familiar americano, This Is Us, sobre a vida familiar e as conexões de várias pessoas que compartilham o mesmo aniversário, e Ozark, outro drama americano sobre um esquema de lavagem de dinheiro.

E "na frente mais escapista" da realidade da pandemia, o filantropo recomenda um filme que diz ter visto mais de dez vezes: Spy Game (Jogo de Espiões), estrelado por Robert Redford e Brad Pitt. "Tem muitas boas surpresas", destaca.

Fonte: BBC News Brasil