Nós ligamos para você

Preencha os dados abaixo para que um de nossos profissionais de atendimento ligue para você:

x

Tendências de tecnologia para 2021: sua empresa está preparada?

Não há como negar que 2020 foi um ano bem atípico devido a pandemia do novo coronavírus, e as tendências de tecnologias para 2021 são um reflexo da transformação digital impulsionada e acelerada pela pandemia.

Se avaliarmos as tendências que foram previstas para 2020 – percebemos que algumas se confirmaram e outras foram substituídas devido ao cenário imposto pela crise sanitária mundial.

Claro, se antes os avanços tecnológicos eram apenas letras no papel das empresas, agora eles são uma realidade. Em menos de um ano, a transformação digital ocorreu de forma tão acelerada quanto o que foi visto na última década.

Isso vale para empresas com um bom nível de maturidade tecnológica e para as que ainda estão engatinhando na digitalização de seus processos e negócios.

Pegue por exemplo a preocupação com a segurança. O tema foi imperativo para quem acelerou a migração para o ambiente digital ou teve de implementar a toque de caixa o trabalho remoto.

Essas respostas rápidas a um problema urgente vão gerar um reflexo em 2021. Mas qual?

Na opinião de Daniel Newman, em sua mais recente lista de tendências de tecnologias, as já conhecidas Inteligência Artificial e Analytics ainda serão manchetes constantes em 2021.

Além da lista de Newman, a Gartner também divulgou suas previsões de transformação digital para 2021. Entre elas, as famosas tecnologias Blockchain e Internet das Coisas (IoT).

Contudo, tratando especificamente do cenário brasileiro, há tecnologias específicas que serão protagonistas na jornada de inovação das empresas em 2021. Elas foram discutidas em uma live do Valor Econômico em parceria com a Embratel que aconteceu ainda no ano de 2020.

Quais são as tendências de tecnologias para 2021?

A passagem de bastão de 2020 para 2021 trouxe à tona uma realidade que muitas organizações ignoravam: nenhuma empresa sobrevive sem inovação. Basta ver quantas delas passaram a ter um negócio em um ambiente digital.

Mais de 135 mil lojas aderiram às vendas on-line, segundo levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) em 2020. De fato, a pandemia do novo coronavírus mudou comportamentos – e não estamos falando somente dos consumidores.

Segue os 6 itens que foram apontados como as principais tendências de 2021

5G

Entre idas e vindas, o leilão da tecnologia 5G está previsto somente para o final do primeiro semestre de 2021. Apesar de ainda demorar um pouco, a nova rede terá um papel de destaque nas empresas e o motivo é bem óbvio.

Em 2020, possivelmente, as organizações perderam as contas de quantas videoconferências foram feitas desde que o trabalho remoto virou regra.

O uso de aplicações em nuvem para essa colaboração digital exigiu uma atenção redobrada na conectividade. De uma rede segura a maior largura de banda, o 5G será capaz de manter as operações on-line, quase sem interrupções.

 

Internet das Coisas (IoT)

5G está para Internet das Coisas assim como IoT está para 5G. Se o Wi-Fi e Inteligência Artificial já potencializam o uso de IoT, a rede de quinta geração vai exponenciar a tecnologia.

As empresas não podem mais negar o papel da IoT em suas operações e até mesmo na vida de seus clientes. Para o próximo ano, a expectativa é que 35 bilhões de dispositivos IoT estejam funcionando em todo o mundo.

E esse número vai além de dispositivos domésticos. Com cada vez mais consumidores interagindo com os assistentes virtuais de seus smartphones, companhias já começam a procurar casos de uso e tendências envolvendo a IoT.

 

Cibersegurança

Não há como citar IoT sem falar de cibersegurança. Por sinal, as empresas nunca sofreram tantas tentativas de invasões e ataques do tipo ransomware ou DDoS em 2020. A certeza é que, se eles já estão sofisticados este ano, em 2021 estarão mais.

De maneira geral, a cibersegurança se tornou relevante nas organizações. Pense no seguinte: se uma empresa tem 10 colaboradores e todos eles estão trabalhando remotamente, cada um se torna um alvo em potencial para ataques.

Quando todos estavam dentro das empresas, era mais fácil ter um controle de acesso para evitar cliques em links maliciosos ou até mesmo antever invasões

 

Democratização da Inteligência artificial

A computação em nuvem teve papel primordial na continuidade dos negócios das empresas devido à pandemia. Porém, 2020 também foi o ano da Inteligência Artificial e Machine Learning.

Diversas organizações começaram a dar atenção aos seus dados e essas tecnologias, até então emergentes, ajudaram a organizá-los para que uma tomada de decisão assertiva fosse feita.

Vale destacar que IA e ML não são tecnologias do futuro. Elas estão ali na recomendação de filmes da Netflix, na playlist “As mais tocadas no seu 2020” do Spotify e até mesmo na Alexa, Siri e Google.

O que as empresas vão perceber, em 2021, é que a Inteligência Artificial ficará cada vez mais democrática. Ou seja, mais e mais empresas conseguirão utilizar a tecnologia em seus negócios.

 

GPT-3

Aproveitando o gancho de Inteligência Artificial, o GPT-3 também deve ganhar destaque no próximo ano. O modelo de linguagem é capaz de gerar textos como se uma pessoa tivesse escrito.

A ferramenta deve se tornar um produto comercial em 2021 e conta com 175 bilhões de parâmetros (os valores que uma rede neural tenta otimizar durante o treinamento), segundo a OpenAI, laboratório de pesquisa em Inteligência Artificial.

Para se ter uma ideia do poder do GPT-3, ele consegue escrever não somente textos baseados em linguagem natural, mas também códigos HTML. Por outro lado, a tecnologia ainda precisa de ajustes. Contudo, a expectativa é que o GPT-3 consiga alimentar bots para eles interagirem com os clientes, seja em um site ou redes sociais.

Computação quântica

Existe uma corrida – ora silenciosa, ora não – em torno da computação quântica. Recentemente, a China anunciou ser o segundo país a alcançar a supremacia quântica em artigo publicado na revista científica Science.

A tecnologia pode não estar no seu radar, mas neste ano, empresas de tecnologia fecharam diversas parcerias para usar a computação quântica no combate ao novo coronavírus, assim como no desenvolvimento de vacinas.

São poucos os casos de uso da tecnologia, mas, logo mais, todos os setores poderão aproveitar a computação quântica para consultar, monitorar, analisar e agir com facilidade e em escala sobre os dados que eles possuem.

Fonte: Mundo Mais Tech